O milagre de Fátima

Vitor Silva - 22/05/2017 - 03:19

O milagre de Fátima

Um médico, cujo nome não recordo, costumava dizer que a “saúde é um estado transitório que não augura nada de bom”. Queria ele dizer que a saúde não dura para sempre e um dia, mais próximo ou mais longínquo, a doença ou a morte acabarão por vencer.

Lembrei-me disto ao reflectir sobre os tempos que estamos a viver em Portugal. Quando há um ano e meio António Costa construiu uma solução governativa, legítima e democrática, embora nunca antes experimentada em Portugal, poucos acreditaram na sua durabilidade e no alcançar dos objectivos a que se propunha. O actual Presidente da República, ele próprio, já confessou que fazia parte da maioria céptica.

Ora a verdade é que a maioria que sustenta parlamentarmente o governo se manteve coesa, muitos portugueses viram a sua situação económica melhorar, o desemprego diminuiu a olhos vistos, o famoso défice diminuiu mais do que Bruxelas exigia, as exportações crescem a bom ritmo e a economia no seu todo cresce mais que as melhores previsões.

Talvez como consequência disto tudo, os portugueses parecem mais felizes e o ambiente social está muito menos crispado que durante o governo anterior. Sucessivas sondagens revelam isto mesmo, isto é, que a maioria dos portugueses estão contentes com o governo e os partidos que o apoiam.

E na semana passada, mais precisamente no 13 de Maio, dia das celebradas aparições de Fátima, aconteceu o pico deste estado de graça em que o país está mergulhado. O Papa esteve em Fátima e beatificou os pastorinhos, Jacinta e Francisco. O povo católico, que é a maioria, exultou. O Benfica sagrou-se Campeão Nacional de Futebol pela quarta vez consecutiva, algo inédito na sua história. O povo benfiquista, que é a maioria, exultou. Salvador Sobral trouxe para Portugal, pela primeira vez o primeiro prémio do Festival da Canção da Eurovisão. A nação inteira exultou. Talvez que este seja o verdadeiro milagre de Fátima.

Só espero, tal como na saúde, que este estado de graça se mantenha por muito tempo e não seja somente um estado transitório que não augure nada de bom.

Audio Player

COMENTE ESTE ARTIGO