40 Anos de poder local

Tomé Pires - 15/12/2016 - 05:47

40 Anos de poder local

No passado dia 12 de dezembro comemorámos os 40 anos das primeiras eleições para as autarquias locais, data fundamental na história do nosso país, data marcante quando falamos de democracia, participação, desenvolvimento local e de melhoria das condições de vida das populações,

É importante salientar o trabalho do Poder Local – freguesias e municípios - nestes 40 anos ao serviço das populações, para a efetiva melhoria da qualidade de vida das populações, pelas transformações sociais, económicas e ambientais, pela valorização, promoção e proteção dos territórios. E em Serpa foram evidentesas mudanças: o concelho cresceu e desenvolveu-se de uma forma equilibrada em todas as freguesias, com um conjunto diversificado de equipamentos desportivos, culturais e sociais, os espaços urbanos estão valorizados, existem importantes dinâmicas associativas, há atividades desportivas, sociais, e culturais ao longo de todo o ano e para toda a população. E é essencial referir que tudo isto resulta de um trabalho coletivo aliado a um forte sentimento de comunidade e de identidade, transformando as potencialidades em progresso e em crescimento. Por isso, também, nesta altura em que comemoramos dois anos do reconhecimento pela UNESCO do Cante Alentejano como Património da Humanidade, podemos dizer que este sentimento identitário é crescente e contribui para a afirmação de um concelho de sustentabilidade.

Celebremos agora os 40 anos do Poder Local Democrático. Mas com a certeza que é necessário continuar a lutar por uma estratégia de coesão económica, social e cultural para o pais e para o Alentejo, que passa pelo respeito, valorização e aprofundamento do Poder Local Democrático, pela sua autonomia administrativa e financeira, abrindo caminhopara a criação e instituição das regiões administrativas no continente e com a defesa da criação da Comunidade Regional do Alentejo como uma solução transitória adequada.

 
Audio Player

COMENTE ESTE ARTIGO