A Europa rendeu-se a Portugal.

Jorge Rosa - 12/07/2016 - 12:47

A Europa rendeu-se a Portugal.

A Europa rendeu-se a Portugal. Não a Europa de Merkel, da política e da finança, mas a Europa do desporto.

Lográmos vencer 6 medalhas no Campeonato da Europa de Atletismo, a saber três de ouro, uma de prata e duas de bronze, o que na mesma competição é fantástico, sendo o nosso País campeão por equipas na maratona.

E tivemos a audácia de vencer o campeonato europeu de futebol. Vencemos, com confiança e determinação o Euro 2016. Os sábios ditados populares raramente falham, mas no caso da nossa seleção ainda bem que falharam. Dizem os ditados que “o que começa mal raramente acaba bem”, ou “pau que nasce torto raramente se endireita”. E verdadeiramente nós não entrámos bem no Euro. Na fase de grupos, apesar de azar nuns momentos, mas também de sorte noutros, não vencemos nenhum jogo nem perdemos. Empatámos os três. Ficamos todos a fazer contas mas passamos aos oitavos, e no último instante calhou-nos a Croácia, quando todos já estávamos a pensar na Inglaterra. Vencemos no prolongamento. A seguir a Polónia. Grande Rui Patrício, que nos levou para as meias finais, depois de penaltis. E o jogo com o País de Gales, que se supunha muito difícil acabou por ser mais fácil, e a seguir a final, onde tudo era possível. Depois dum campeonato muito difícil, muito suado, demos por nós a disputar, legitimamente e sem dúvida com mérito, a grande final. Com o país anfitrião. Tarefa difícil, mas não impossível, tal como a Grécia nos havia demonstrado doze anos antes, ao vencer-nos na final do euro 2004 em Portugal.

E foi com uma nação inteira a acreditar, com uma força anímica enorme, com adeptos e gente a torcer um pouco por todo o mundo, desde o Brasil a Timor, que entrámos em campo.

Imbuídos num espírito de conquistadores, lutamos em campo com os franceses. Defendemos, atacámos, controlamos, fomos grandes. Enormes. E com a nossa humildade, trabalhando, sempre acreditando, recebemos o prémio desejado, tanto procurado, o golo da superioridade. Já em período de descontos, em esforço, continuamos a jogar, retendo os ataques poderosos dos franceses como podíamos. E final do jogo. Portugal campeão europeu de futebol. Uma nação inteira em delírio. Um país inteiro a comemorar, um título que jamais havíamos logrado conseguir. Aplausos para os nossos heróis. Aplausos para a nossa seleção de futebol. Vivemos um período inesquecível, horas de grande orgulho. Somos portugueses, e este é um período em que ser português não é negativo, é ser melhor, ser superior na Europa, é ser Campeão. Conquistamos a Europa. E o que fica escrito na história? Portugal Campeão Europeu 2016. Viva Portugal. Viva Portugal. Viva Portugal.

Audio Player

COMENTE ESTE ARTIGO